sexta-feira, 24 de março de 2017

OMS lança guia de ética para proteger direitos de pacientes com tuberculose

Dia Mundial de Combate à Tuberculose tem como tema este ano "unir esforços para não deixar ninguém para trás"; doença é uma das 10 principais causas de morte no mundo com 1,8 milhão de óbitos.
Dia Mundial de combate à Tuberculose. Foto: OMS/G. Hampton.
Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, lançou um novo guia de ética para proteger os direitos dos pacientes que sofrem de tuberculose.

Esta sexta-feira, 24 de março, é o Dia Mundial de Combate à doença, que é uma das 10 principais causas de morte no mundo. A tuberculose mata mais de três pessoas por minuto, cerca de 1,8 milhão por ano.

Migrantes

O tema da data em 2017 é "unir esforços para não deixar ninguém para trás". Segundo a OMS, o maior peso recai sobre as comunidades que já enfrentam problemas socioeconômicos, como por exemplo, migrantes, refugiados, prisioneiros e minorias étnicas, entre outras.

A diretora-geral da agência da ONU, Margaret Chan, disse que a tuberculose afeta com mais força a população mundial mais pobre.

Ela explicou que a organização está determinada em superar o estigma, a discriminação e outras barreiras que impedem muitas dessas pessoas de receberem os serviços médicos necessários.

Pelos dados da OMS, 95% das mortes por tuberculose ocorrem em países de baixa e média rendas, sendo que mais da metade dos casos ocorrem em seis nações.

Índia

A Índia lidera a lista seguida por Indonésia, China, Nigéria, Paquistão e África do Sul. Mas a incidência da doença tem caído em média 1,5% por ano, desde 2000.

Para atingir as metas da estratégia para acabar com a tuberculose em 2020, esse índice de redução global tem que aumentar para algo entre 4% e 5% anualmente.

A OMS calcula também que 49 milhões de pessoas foram salvas entre 2000 e 2015 por receberem diagnóstico precoce e tratamento adequado.

Pôr um fim à epidemia de tuberculose até 2030 está entre as metas de saúde dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, adotados em 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário