quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Trump critica fuga de informações das agêncais de inteligência

Jornal The New York Times revela contatos de assessores da campanha do Presidente com os agentes russos de inteligência
Donald Trump classifica fugas de "anti-americanas".
O Presidente americano criticou nesta quarta-feira, 15, o que chamou de "fugas ilegais de informação" das agências de inteligência e rejeitou notícias sobre contatos entre membros da sua campanha presidencial e oficiais da agência russa de inteligência.

Donald Trump entrou na contra-ofensiva depois de a sua Administração ter sido afetada pela saída do conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn, que escondeu contatos mantidos com o embaixador da Rússia em Washington.

O jornal New York Times divulgou ontem registos de telefonemas e chamadas interceptadas que mostram membros da campanha presidencial de Trump e outros associados ao Presidente em contatos repetidos com altos oficiais de inteligência russos nos 12 meses anteriores às eleições de 8 de Novembro.

Trump repudiou a reportagem e disparou uma série de post no Twitter na manhã desta quarta-feira.

"Essa conexão russa sem sentido é meramente uma tentativa de encobrir os muitos erros cometidos na campanha perdedora de Hillary Clinton", disse o Presidente republicano, citando a sua ex-rival democrata na disputa presidencial de 2016.

"O verdadeiro escândalo aqui é que a informação confidencial é dada ilegalmente pela 'inteligência' como doces. Muito anti-americano!", escreveu Trump.

Não há ainda confirmação independente ou oficial das revelações do New York Times.

Nenhum comentário:

Postar um comentário