sábado, 24 de dezembro de 2016

Em 1 minuto, Câmara “acerta” R$ 130 bi de “pedaladas” de Temer. Assista

Há pouco mais de seis meses, Dilma foi deposta alegando-se que havia feito “pedaladas fiscais”. No apagar das luzes, Câmara golpista aprova para Temer muito mais do que o dobro do valor que se utilizou para impedir Dilma Rousseff

Por Fernando Brito e Poder360

Há pouco mais de seis meses, uma presidenta eleita pelo voto foi deposta alegando-se que havia feito “pedaladas fiscais”, com a realização de despesas – de natureza social, frise-se – só depois autorizadas pelo Congresso no Orçamento.

Agora, graças ao repórter Gabriel Hirabahasi, do Poder360 fica-se sabendo de algo que todas as “raposas” do jornalismo político deixaram passar solenemente.
Dia 20, no apagar das luzes do seu funcionamento, a Câmara dos Deputados aprovou, em apenas um minuto, 31 projetos de lei de abertura de crédito, num total de R$ 130 milhões. Muito mais do que o dobro do valor que se utilizou para impedir Dilma Rousseff.

Deste dinheiro, três projetos, que somam quase R$ 100 bilhões se destinam ao pagamento de encargos financeiros da União – leia-se: juros e serviço da dívida. O Poder360 publicou aqui a lista completa.


O espetáculo patético do patético Waldir Maranhão fazendo a leitura às carreiras, sem debate, da autorização desta montanha de despesas é chocante.

É óbvio que boa parte destes recursos é de “acerto contábil”, porque é impossível empenhar regularmente R$ 130 bilhões em 10 dias, com o Natal e o Ano Novo no meio, ainda mais.

É patética também a inação da oposição “boazinha” e cooperativa. Fosse com Dilma esta votação seria obstruída sem piedade, e dane-se que as despesas fossem legítimas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário