sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Tailândia é o primeiro da Ásia a eliminar transmissão de HIV em bebês

Unaids afirma que nação foi uma das pioneiras no mundo a oferecer de forma gratuita a terapia antiretroviral para as grávidas com o vírus; país também recebeu certificado do fim da transmissão vertical de sífilis
A Tailândia foi um dos primeiros países do mundo a oferecer tratamento antiretroviral gratuito para grávidas com HIV.
Foto: Uniads/Watsamon Tri-yasakda.
Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Conjunto da ONU sobre HIV-Aids, Unaids, está celebrando conquistas da Tailândia relacionadas à transmissão do vírus de mães para filhos, conhecida como transmissão vertical.

O país foi um dos primeiros do mundo a oferecer tratamento antiretroviral gratuito para grávidas com HIV, uma medida iniciada há 16 anos. Segundo o Unaids, sem receber tratamento, as mulheres com o vírus têm 45% de chance de transmitir HIV para o bebê durante a gravidez ou na amamentação.

Queda no índice

Mas os medicamentos têm o potencial de diminuir esses riscos de forma dramática, desde que sejam administrados nas mães e nas crianças.

Recentemente, a Tailândia recebeu o certificado da Organização Mundial da Saúde, por ter conseguido eliminar a transmissão vertical de HIV e também de sífilis.

Segundo o Ministério da Saúde, 86 crianças foram infectadas com o vírus que causa a Aids no ano passado, uma queda de 90% nos últimos 15 anos. A taxa de transmissão vertical é de apenas 1%.

Apoio

A OMS considera oficialmente eliminada a transmissão do HIV de mãe para filho quando esse índice alcança menos de 2%. As autoridades do país explicam também que todas as grávidas são testadas para o vírus e em caso de resultado positivo, o tratamento é iniciado imediatamente.

O Unaids elogia também outras medidas da Tailândia, como iniciativas nas comunidades para garantir que as mulheres com HIV recebam todo o apoio durante a gravidez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário