terça-feira, 9 de agosto de 2016

Gleisi Hoffmann defende Dilma e chama adversários da presidente de hipócritas

Agência Senado - A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) questionou a base da denúncia do processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff. Para ela, a acusação das pedaladas fiscais não se sustenta, porque foi "desconstruída" pela perícia convocada pela própria Comissão Especial de Impeachment. Além disso, o Ministério Público, segundo a senadora, concluiu que as pedaladas não podem ser consideradas operações de credito, como alega a acusação.

Para a senadora, todo o processo é um golpe que vem sendo articulado desde antes das eleições e que envolveu declarações de figuras públicas, matérias sem embasamento em veículos de comunicação e questionamentos à lisura das urnas eletrônicas, entre outras ações.

— É um golpe. O impeachment não pode ser o conjunto da obra. O conjunto da obra quem julga é a urna, não Congresso Nacional, não o Senado. É um golpe que começou a ser urdido há muito tempo.

Ela disse ainda que nenhum partido teria moral para acusar a presidente e o PT de corrupção. Gleisi disse, dada a falta de moral do Congresso para julgar Dilma, deveriam ser convocadas eleições gerais, tanto para o Executivo quanto para o Legislativo. A senadora por fim enumerou acusações contra os adversários políticos de Dilma e do PT.

— Hipócritas, hipócritas, hipócritas — concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário