domingo, 7 de agosto de 2016

Editoras sondam Dilma Rousseff sobre publicação de seu livro

Editoras sondam Dilma Rousseff sobre publicação de seu livro. Roberto Stuckert Filho/PR.
Sputnik Brasil - Dilma Rousseff vem sendo sondada por várias editoras interessadas em publicar o livro que escreverá quando deixar o Palácio da Alvorada, segundo informou a coluna Painel da Folha de S. Paulo. Correligionários da presidenta afastada disseram que “o objetivo será registrar, em primeira pessoa, os capítulos que culminaram no processo de impeachment.”

As mesmas fontes disseram que Dilma defenderá, em carta aberta ao Senado, a realização de um plebiscito para a realização de novas eleições presidenciais, antes mesmo de 2018. Na avaliação da Presidenta, só mesmo uma nova eleição, ainda que extraordinária, poderá pacificar o país.



Ainda segundo os correligionários de Dilma Rousseff, há algumas semanas ela teria encaminhado um pedido ao Vaticano: Dilma gostaria de saber se o Papa Francisco poderia lhe prestar uma declaração pública de apoio. A resposta teria sido de que tal atitude, por parte do Chefe da Igreja Católica Apostólica Romana, fugiria, em muito, da liturgia papal.

Ao invés de uma manifestação pública de apoio político, o Pontífice teria enviado uma carta pessoal à Dilma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário