quarta-feira, 15 de junho de 2016

José Serra exonera diplomata que denunciou golpe no Brasil

Coordenador-geral de Ações Internacionais de Combate à Fome havia enviado telegramas ao exterior para denunciar afastamento ilegítimo de Dilma
O ministro golpista das Relações Exteriores, José Serra, afirmou que fará “política externa apartidária”. No entanto, o Itamaraty exonerou um diplomata que havia falado em golpe contra a presidenta eleita Dilma Rousseff.

Milton Rondó Filho ocupava um cargo comissionado de coordenador-geral de ações internacionais de combate à fome. Sua exoneração foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (14). Há meses, o diplomata envia mensagens a representações diplomáticas do Brasil no exterior com mensagens alertando para o golpe.

Segundo reportagem do site de notícias internacionais “Opera Mundi”, na primeira mensagem enviada, em março, ele pedia que cada embaixada ou representação indicasse um servidor, preferencialmente um diplomata, para ser responsável por “apoiar adequadamente” o diálogo entre o Itamaraty e as sociedades civis do Brasil e de cada local.

Em seguida, outro comunicado foi enviado, com a reprodução de uma nota da Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais, que agrega 250 ONGs. O texto expressava “profunda preocupação” com o momento do Brasil, que segundo as entidades, era de “resistência democrática”.

Outra mensagem trazia o texto “Carta aos Movimentos Sociais da América Latina”, em que organizações sindicais, sociais e populares do Brasil denunciavam um “processo reacionário (…) contra o Estado Democrático de Direito”.

Não é a primeira vez que José Serra adota medidas para esconder, fora do Brasil, que aconteceu um algo contra Dilma. Ao viajar a Paris para participar de reunião da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), ele pediu intervenção da polícia francesa para reprimir manifestação contrária a ele organizada por brasileiros.

Seu nome é um dos mais rejeitados entre os ministros golpistas de Michel Temer. No dia 10 de junho, o Dia Nacional de Mobilização pela Democracia e contra o golpe, Serra ganhou um momento exclusivo de protesto em frente ao prédio do Itamaraty. O protesto foi contra suas medidas que vão fazer o Brasil voltar à política de subordinação aos interesses das grandes potências.

Da Redação da Agência PT de Notícias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário