sexta-feira, 20 de maio de 2016

Eliane Cantanhêde tenta censurar Dilma Rousseff

Colunista sugere que falar em golpe seria outro crime de responsabilidade: “Para parlamentares, isso configura calúnia e difamações contra as instituições brasileiras: o Supremo, a Câmara e o Senado. Sem falar nos ataques do PT ao MP, à PF e à mídia, pilares da democracia”, diz; será que NY, Guardian, El País e toda a mídia internacional também deveriam ser censurados? 

247 – A colunista Eliane Cantanhêde sugere que falar em golpe seria outro crime de responsabilidade e tenta censurar a presidente afastada Dilma Rousseff:

“Aliás, há quem diga, principalmente nas Forças Armadas e na diplomacia, que um outro crime de responsabilidade de Dilma foi, e é, insistir na história do “golpe” no exterior. Para parlamentares, isso configura calúnia e difamações contra as instituições brasileiras: o Supremo, a Câmara e o Senado. Sem falar nos ataques do PT ao MP, à PF e à mídia, pilares da democracia”, diz (leia aqui).

Será que NY, Guardian, El País e toda a mídia internacional também deveriam ser censurados por repercutirem o golpe em curso no Brasil?

3 comentários:

  1. É por estas e por outras que a criatura só trabalha na Globo!

    ResponderExcluir
  2. É depois do vídeo do Jucá, pode?

    ResponderExcluir
  3. Adorei o comentário da Betty e faço das palavras dela as minha.

    ResponderExcluir