sábado, 9 de abril de 2016

Procuradoria Geral da República pode chamar Aécio e Jucá para depor

Depoimento do ex-presidente Lula à Procuradoria Geral da República, na última quinta-feira, teve como base a delação do senador Delcídio Amaral, que acusou o petista de chamá-lo para tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró; Lula negou as acusações; agora, a PGR, comandada por Rodrigo Janot, deve convocar outros citados pelo parlamentar em seus depoimentos; entre os mencionados por Delcídio estão os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Romero Jucá (PMDB-RR)

247 – Depois de ter tomado o depoimento do ex-presidente Lula, na última quinta-feira 7, a Procuradoria Geral da República, comandada por Rodrigo Janot, deve convocar outros parlamentares citados na delação premiada do senador Delcídio Amaral (sem partido-MS), informa a jornalista Mônica Bergamo.

Lula foi acusado por Delcídio, em sua delação, de ter acionado o parlamentar para tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que está preso pela Operação Lava Jato. Na quinta, Lula negou as acusações aos procuradores.

Delcídio chegou a ser preso por 87 dias, acusado de tentar obstruir a Justiça ao oferecer um plano de fuga para Cerveró e dinheiro para sua família. Ele foi flagrado em uma gravação feita por Bernardo Cerveró, filho do condenado.

Outros nomes citados por Delcídio na Delação e que podem ser agora chamados para depor pela Procuradoria Geral da República são os dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Romero Jucá (PMDB-RR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário